Histórico




 

      A tradição literária em  Pernambuco tomou grande vulto,  a partir de 1852, com a criação da  Biblioteca Pública Provincial, através da Lei nº 293, obrigando as tipografias a lhe  remeterem um exemplar de todas as publicações editadas. O seu primeiro regulamento foi aprovado e publicado em 1874. À época de sua criação, a literatura em Pernambuco residia no Gabinete Português de Leitura  nas estantes particulares, nos compêndios e na bibliografia da Faculdade de Olinda. A primeira instalação da Biblioteca Pública foi junto ao Liceu Provincial, que deu origem ao Ginásio Pernambucano, onde funcionava o Hospital Paraíso, situado na Avenida Dantas Barreto e que hoje corresponde ao Edifício Pernambuco. Em  1854,  passou  a funcionar no Colégio das Artes, na Rua do Hospício, atual Hospital Geral do Recife. Em sua itinerância, incluiu o Convento do Carmo no ano de 1860, que a abrigou no primeiro andar; o Palacete da Câmara Municipal localizado na Praça da República, no período de 1875 a 1930.

        Convém destacar que, nesse ínterim, com a Proclamação da República, ela passou a chamar-se Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco. Posteriormente, estabeleceu-se no Prédio do Arquivo Público Estadual, na Rua do Imperador, até que, em 1971, no governo de Nilo Coelho, foi transferida, definitivamente, para sede própria, em prédio com instalações específicas e dentro das normas da moderna arquitetura. Nessa ocasião, passou a denominar-se Biblioteca Pública Estadual Presidente Castello Branco. Mas em 1° de março de 2002, através do Decreto n° 24.075, resgatou o seu nome original de Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco.

          A Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco (BPE) é uma das mais ricas do Brasil em edições raras, constituindo um importante patrimônio pelo seu vasto acervo que inclui obras dos tempos coloniais e do império,  do período holandês no estado, sobre história, economia e de outras classes. Esse vasto acervo também preserva jornais antigos que circulavam no Recife no início da imprensa periódica local.  Editou quatros catálogos de seus livros publicados, relacionando obras a partir do século XVI. Tudo isto representa um recorte do rico acervo da Biblioteca Publica do Estado de Pernambuco, estimado, em 270 mil livros, e cerca de 370 mil volumes de periódicos, com o compromisso de zelar e disponibilizar esse legado cultural para as gerações atuais e futuras, cumprindo, assim, a sua missão secular de provedora do conhecimento e da preservação dos tesouros da humanidade.

 

Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco

Endereço:  Rua João Lira, S/N, Santo Amaro, Recife-PE, CEP: 50050-550
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h45

Contatos: Tel. (81) 3181-2642/ Fax: (81) 3181-2640



Rua João Lira, S/N - Santo Amaro
Recife - PE CEP: 50.050-550
Fone: Fone: (81) 3181-2642 Fax: (81) 3181-2640